Cobogós – Elementos Vazados

Poucas coisas na arquitetura são tão brasileiras como o cobogó, elemento vazado inicialmente feito em cimento. A origem do cobogó é pernambucana, e seus criadores foram os engenheiros Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de is, que batizaram o invento somando as iniciais de seus sobrenomes.

Ícone da arquitetura moderna brasileira muito utilizado em fachadas, o cobogó é útil para evitar o superaquecimento dos ambientes iluminados, permitindo a passagem de luz e da ventilação ao mesmo tempo. Inicialmente, os cobogós eram feitos de cimento e desempenhavam um papel funcional de dar privacidade. Com o passar dos anos, os cobogós passaram a ser feitos também em outros materiais, como vidro, cerâmica, argila, resina, acrílico, e incorporaram os mais diversos desenhos.

A criação recifense ganha grande destaque também na cidade de Brasília. Oscar Niemeyer utilizava muito o cobogó em sua obras, e este elemento também pode ser visto em vários prédios residenciais da cidade.

 Aos poucos, os elementos vazados deixaram de embelezar apenas as fachadas e passaram a ser usados como elementos decorativos em espaços internos. Olha só como o cobogó fica lindo em formato de painéis e pode ser incorporado de diversas maneiras dentro da sua casa, escritório e qualquer tipo de ambiente!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + treze =